O maior obstáculo para a evangelização do mundo é o preconceito denominacional.


Social Bookmark

20 de dez de 2014

FELIZ NATAL

Que neste Natal e em todos os dias do próximo ano, 
possamos fazer de Jesus nosso melhor amigo, 
pois Ele é o maior motivo do Natal e da nossa existência. 
Feliz Natal e um novo ano cheio de amor, 
paz, amizade, humildade e sabedoria

14 de mar de 2014

O GIGANTE SEMPRE CAIRÁ

“Havia gigantes na terra naquele tempo e também depois, quando os filhos de Deus tiveram relações com as filhas dos homens e estas lhes deram filhos. Esses gigantes foram os heróis dos tempos antigos, homens famosos”. (Genesis 6.4)

A palavra de Deus diz que havia gigantes na terra. Os gigantes eram descendentes de uma geração chamada “Nefilins”. Muitos outros gigantes são mencionados nas Escrituras.

No Livro de Números 13.32-33 temos os descendentes de Enaque , tão altos que os próprios israelitas sentiam-se como gafanhotos diante deles.

Ogue, o rei de Basã, é descrito como um sobrevivente dos refains. Sua cama é descrita como sendo feita de ferro, medindo 4 metros de comprimento por 1,8 metros de largura (Dt 3.11), revelando um homem de alta estatura.


Golias também era um gigante, com dois metros e noventa centímetros de altura. Carregava sobre sua cabeça um capacete de bronze e vestia uma couraça de escamas de bronze que pesava sessenta quilos.

Os gigantes além de muito altos eram valentes e guerreiros. Mantinham lanças e espadas muito pesadas; e quando entravam em batalhas tinham o objetivo de vencer e para isso usavam a própria estatura para intimidar seus adversários.

O povo de Israel por ocasião do confronto com Golias, tremia. Não sabia o que fazer diante de apenas um homem, o famoso Golias.


Doze espias foram enviados para analisar a terra que o povo de Israel deveria conquistar. Com exceção de Calebe e Josué, todos os outros espias trouxeram relatórios sobre a terra de Canaã.

Apesar da terra se mostrar muito boa, terra que manava leite e mel, havia gigantes e a existência desses grandes homens era a razão pela qual o relatório dos espias se tornasse tão negativo.

Apesar de andarmos com Deus, temos muitas vezes um cenário diante de nós que nos faz estremecer, como se estivéssemos olhando para gigantes intransponíveis.

Isto é natural, porque somos humanos e estamos sujeitos as mesmas paixões e temores dos homens de Deus do passado.

Deuteronômio 3.10-11 diz:


“...tomamos todas as cidades do planalto, e todo o Gileade, e todo o Basã, até Salca e Edrei, cidades do reino de Ogue, em Basã (Porque só Ogue, rei de Basã, restou dos refains; eis que o seu leito, leito de ferro, não está, porventura, em Rabá dos filhos de Amom, sendo de nove côvados o seu comprimento, e de quatro, a sua largura, pelo côvado comum?)”

Pelo tamanho da cama podemos imaginar o tamanho deste gigante.

O povo de Israel tinha que confrontar homens desta estatura, por isso os 10 espias trouxeram a Moisés más notícias.

Muitas vezes, desta mesma forma, os filhos de Deus se sentem diante de Satanás, como se fossem gafanhotos, muito pequenos diante de grandes problemas.

Sentem-se amedrontados e preocupados e por alguns momentos julgam-se incapacitados para resolver seus problemas e sem forças para vencer.


Entre os doze espias, dez sentiam-se assim, porque se viam desafiados a tomar a terra na força do próprio braço.

Josué e Calebe apesar de estarem vendo os mesmos gigantes, acreditavam que Deus os conduzia e criam em Sua promessas, o que fez com que tivessem uma imagem da terra completamente diferente de seus irmãos israelitas.

A fé remove toda a distorção e apresenta as possibilidades apesar do obstáculo.

Quando se tem fé, o problema, apesar de grande, como se mostrava ser a conquista da terra de Canaã, passa a exibir um quadro de possibilidades gerando habilidades para vencer em nome Daquele que vai à frente na batalha.

A Palavra de Deus diz:

“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus” (2 Corintios 10,4-5)


Diante das fortalezas da mente e todos os gigantes está o poder de Deus e contra esse poder não existe afronta.

Um filho de Deus não pode se calar. Apesar de estar por vezes diante de circunstâncias contrárias e atemorizado olhando a grande estatura dos seus adversários, sempre terá diante de si a Palavra de Deus que o conduz a vitória.

Pr. Bene

15 de fev de 2014

BEM-AVENTURADOS OS POBRES DE ESPÍRITO

 “Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus”. Mateus 5:3

Neste momento do Sermão da Montanha JESUS chama de “pobres de espírito” aqueles que, com sinceridade de coração e humildade, entendem que não são nada sem DEUS.

Mostra que esses, por confessarem que são totalmente dependentes do PAI, são os verdadeiros e merecedores herdeiros do Reino dos Céus.

Aprendo ainda que ser humilde é um estilo de vida e não simplesmente uma decisão a ser tomada.

É algo que precisa ser desenvolvido a cada momento... a cada nova situação.

Entender que somos totalmente dependentes de DEUS é nos fazer “pobres de espírito”, independentemente da nossa posição social.

É entender que sem DEUS, mesmo sendo ricos materialmente, somos pobres espiritualmente.

Jesus ensinou no livro de João 15.1 que Ele é a videira verdadeira, e o Pai é o agricultor. Disse que os homens são os ramos e que todo ramo deve dar fruto, do contrário Deus o corta.

O que são frutos provenientes de um espírito humilde?

O Apóstolo Paulo define no livro de Gálatas 5.22 que são: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio.

Somos bem-aventurados (felizes) quando permitimos que Jesus faça uma mudança tal em nosso interior que se traduza em ações benéficas ao nosso semelhante.

Herdar o Reino de Deus requer tal humildade de espírito, pois o reino de Deus é a presença hoje das virtudes de Jesus em nós.

Precisamos ser humildes de espírito para aprender os ensinos de Jesus que produzem na vida do homem virtudes semelhantes às que Jesus tinha.

Se o caminho para “herdar o reino dos céus” tiver que passar pela “pobreza de espírito”, então temos que ser os primeiros a passar por isso, se é que queremos ser “bem-aventurados”.

Edgar França


CELEBRAI A DEUS COM JÚBILO


Celebrai com júbilo a Deus, todas as terras.
Cantai a glória do seu nome; dai glória ao seu louvor.
Dizei a Deus: Quão tremendo és tu nas tuas obras! Pela grandeza do teu poder se submeterão a ti os teus inimigos.
Todos os moradores da terra te adorarão e te cantarão; cantarão o teu nome. (Selá.)
Vinde, e vede as obras de Deus: é tremendo nos seus feitos para com os filhos dos homens.
Converteu o mar em terra seca; passaram o rio a pé; ali nos alegramos nele.
Ele domina eternamente pelo seu poder; os seus olhos estão sobre as nações; não se exaltem os rebeldes. (Selá.)
Bendizei, povos, ao nosso Deus, e fazei ouvir a voz do seu louvor,
Ao que sustenta com vida a nossa alma, e não consente que sejam abalados os nossos pés.
Pois tu, ó Deus, nos provaste; tu nos afinaste como se afina a prata.
Tu nos puseste na rede; afligiste os nossos lombos,
Fizeste com que os homens cavalgassem sobre as nossas cabeças; passamos pelo fogo e pela água; mas nos trouxeste a um lugar espaçoso.
Entrarei em tua casa com holocaustos; pagar-te-ei os meus votos,
Os quais pronunciaram os meus lábios, e falou a minha boca, quando estava na angústia.
Oferecer-te-ei holocaustos gordurosos com incenso de carneiros; oferecerei novilhos com cabritos. (Selá.)
Vinde, e ouvi, todos os que temeis a Deus, e eu contarei o que ele tem feito à minha alma.
A ele clamei com a minha boca, e ele foi exaltado pela minha língua.
Se eu atender à iniqüidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá;
Mas, na verdade, Deus me ouviu; atendeu à voz da minha oração.
Bendito seja Deus, que não rejeitou a minha oração, nem desviou de mim a sua misericórdia.
(Salmos 66:1-20)

VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO

“Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte”. (Mateus 5.14)


Nós somos a luz do mundo quando refletimos a luz de Cristo nas nossas ações diárias.

Nós somos a luz do mundo quando, inspirados por Jesus, damos testemunho de Cristo por meio de nossas obras.

Vivendo como luz podemos impactar pessoas, povos e nações.

Temos a responsabilidade de refletir a luz de Cristo, nos tornando modelos para os que nos observam.

A Bíblia diz que os justos resplandecerão como o sol, no reino de seu Pai. (Salmo 84.11)

Jesus nos acendeu com a Sua luz e iluminados por Cristo não podemos nos esconder.

Ele não acendeu uma candeia para colocá-la no oculto, mas no velador, para iluminar a todos.

Nossas ações devem refletir a luz de Cristo; assim, nossas boas obras glorificarão a nosso Pai que está nos céus.   
                                                  
Se mantivermos a alma iluminada pelo Espírito Santo de Deus Ele se utilizará de nossa instrumentalidade para que outras pessoas O conheçam.

Seremos úteis ao Senhor, contribuindo para que outros conheçam e vivam sob Sua luz.

Seremos agentes de preservação dos valores da humanidade; agentes de alegria e paz.

O crente genuíno é, inevitavelmente, a luz do mundo.

Todos podem ser a luz do mundo?

Sim, basta aceitar o Criador da luz, Jesus Cristo, o Senhor.


Benedito de Oliveira







EM TEMPO DE ESCASSEZ

Todos nós sofremos nos tempos de escassez. A alma, acelerada, parece não suportar o golpe das circunstâncias. Estes são tempos difíceis, nos quais mais do que nunca precisamos nos apegar ao mestre.

Não sei se você tem passado por dificuldades enquanto servo do Senhor, o que sei é que tudo podemos Naquele que nos fortalece.

Jesus afirma que neste mundo teremos aflições e quantas delas temos tido e superado uma a uma. Glorificado seja o nome do Senhor.

Como ministros de Deus, parece que a nossa luta ainda é maior. Muitas vezes nos sentimos abatidos e sem repostas clamamos ao Deus da glória que nos envolva com Seu amor para que possamos suportar as adversidades do ministério.

Talvez seja este o momento que você esteja passando, assim como já passei, todavia, a fé e a esperança sempre nos manterá em pé.

Neste momentos de luta, a nossa tendência é desanimar, mas quando recorremos ao Espírito Santo em momentos de oração, somos renovados para continuar a caminhada testemunhando a nossa fé.

Oro neste momento para que Deus visite a todos os que lêem minhas mensagens, sejam eles ou elas, ministros do evangelho ou não.

Deus os abençoe

Pr Bene




NÃO TIRE O FOCO DE JESUS

Diz a palavra de Deus:

"Quem pode entender o coração humano? Não há nada que engane tanto como ele" Jeremias 17.9

Um certo dia Saulo teve uma experiência com o Senhor, no caminho de Damasco. Foi uma experiência tão marcante que mudou a vida de Saulo que passou de perseguidor de cristãos a pregador do Evangelho do Senhor Jesus Cristo.

Quando se converteu a Jesus compreendeu que deveria manter o foco em Jesus para alcançar toda a revelação que necessitava e anulou-se para conhecer a Cristo.

Saulo, agora Paulo, posicionou-se. Agora sua vida era Cristo.

Para manter seu foco Paulo teve que ignorar as distrações passando a considerar tudo uma completa perda.

Saulo, um fariseu fanático, perseguidor  da Igreja, por causa de Cristo, passou a considerar tudo sem nenhum valor.

O resultado foi uma vida de testemunho.

O que temos feito?
Quão enganoso tem sido o nosso coração?
O que buscamos ?
Quais são as coisas que ainda nos distraem?
Somos capazes de nos anular para viver com Cristo e por meio de Cristo?
Mantemos o foco em Cristo?
Nos sujeitamos às Suas regras?

Que o Senhor nos abençoe

Pr Bene

VIVA UM DIA DE CADA VEZ

Os dias vão passando e fico pensando como é bom servir ao Senhor.


A vida cristã é muito dinâmica. Repleta de aventuras espirituais.

No caminho da fé encontramos provações dificeis de ser vencida, mas persistindo, consguimos a vitória almejada.

Cada dia é um novo dia; uma nova experiência com Deus que não se atrasa jamais.

Pense nisto e viva o dia de hoje vitoriosamente.


Pr. Benedito de Oliveira

O SEGREDO DA ALEGRIA

Hora somos maridos
Hora somos profissionais
Hora somos pai
Hora somos ajudadores do  lar
Hora somos pastores
Mas sempre somos servos

O segredo ou princípio para ser alegre e estar em paz em todos os momentos nas diferentes atribuições  é sempre termos nossos olhos elevados aos céus.


Para desfrutarmos de uma vida interior radiante e cheia de paz devemos manter o coração grato a Deus por Seus benefícios.

Somos feitos à imagem e semelhança de Deus e esta já é razão suficiente para estarmos gratos e felizes.

Se Deus é perfeito, Nele também somos!

Deus acredita em nós!

Nos aceita e nos vê como nos criou, por isso somos alegres.

Ele sempre está conosco:

Os olhos de Deus sempre estão sobre nós.

“Antes que te formasse no ventre de nossas mães, Deus já nos conheceu.

Deus nos dotou de sabedoria, conhecimento, entendimento, percepção e outros dons e talentos para sermos responsáveis na utilização destes.

Entre outras coisas, devemos educar, treinar e desenvolver o nosso espírito, santificando também a nossa alma para alcançarmos a cada dia um maior grau de aperfeiçoamento no Senhor.

Que Deus conceda a cada dia a Sua maravilhosa graça a cada um dos leitores

Pr Benedito de Oliveira

14 de fev de 2014

SEU IRMÃO PRECISA DE CURA?

Meu irmão precisa de cura
                         (Lucas 5.17)

Podemos imaginar o que é carregar uma pessoa paralítica?


É como carregar uma pessoa que está morta. É pesado, cansativo e exige um esforço muito grande.

Exige força de vontade, perseverança e renúncia, pois precisamos muitas vezes nos expor para carregá-la.

A Bíblia não diz quanto tempo carregaram o paralítico até a casa onde se encontrava Jesus, mas podemos crer que devem ter sido momentos muito difíceis que demandaram um grande esforço aos que se propuseram a ajudar o paralítico.

Apesar da dificuldade em carregá-lo, a atitude de fé dos que o faziam os impulsionava a continuar. 

Cremos que havia entre os homens, que carregavam o paralítico, palavras de encorajamento, para que quando se cansassem houvesse uma renovação do ânimo, pois o propósito tinha que ser alcançado.

Quatro homens se dispuseram a levar o paralitico a Jesus. Jesus, em sua onisciência certamente já sabia o que estava acontecendo fora da casa e sabia também que aqueles homens eram cheios de fé e diferentemente da multidão que priorizava a sua própria cura, os quatro homens priorizavam a cura do paralítico.

A multidão alimentada pela palavra de Jesus não se preocupava com o que estava acontecendo ao redor, por isso os homens precisaram agir para encontrar soluções.

Foi então que subiram ao eirado, fizeram um buraco e desceram o paralitico até Jeus.

Jesus vendo a fé deles disse ao homem:

Seus pecados estão perdoados e curou o paralítico na hora.

Quantas vezes precisamos olhar para os nossos irmãos que desencorajados estão doentes, cansados, feridos no corpo, na alma e no espírito? 

Deus fala para nós:

-TEU IRMÃO PRECISA DE CURA?

Nós ouvimos a voz de Deus, mas por termos prioridades, acabamos nos omitindo de nossas responsabilidades com o nosso semelhante.

Não são poucas as vezes que damos as costas aos problemas alheios.

Sabemos que irmãos precisam de ajuda e nada fazemos a respeito.

Neste Natal, mais do que presentes, bolos, festas, comidas e bebidas, procuremos tirar do coração de nossos irmãos as dores de suas paralisias.

Certamente serão nossas atitudes que revelarão que Cristo nasceu e está vivo em nós.

Pr. Benedito de Oliveira

25 de jan de 2014

COLOQUE A MÃO NO ARADO

“Mas Jesus lhe replicou: Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus”. Lucas 9:62

Este texto nos exorta sobre a condição de Deus para nossa permanência em Seu Reino.

Vamos primeiro entender o que é arado.

Arado é um instrumento que serve para lavrar (arar) os campos, revolvendo a terra com o objetivo de descompactá-la e, assim, viabilizar um melhor desenvolvimento das raízes das plantas; é uma das etapas agrícolas que antecede a semeadura.

Quando Jesus se refere a colocar a mão no arado, Ele está se referindo a engajamento, responsabilidade e compromisso.

Quando estamos vivendo com Deus estamos engajados, comprometidos com as coisas do Seu Reino e isto significa rejeitar, esquecer e até mesmo abandonar tudo aquilo que nos leva a voltar para trás ou olhar para as coisas que já fizemos ou deixamos de fazer, que podem comprometer nossa caminhada com Deus.

O arado serve para lavrar os campos. Revolve a terra, a descompacta, promove um melhor desenvolvimento das raízes e isto como vimos acima antecede a semeadura.

Assim é a vida de um homem que anda com Deus. A Palavra de Deus ara o coração do homem revolve as impurezas, retira o pecado, aprofunda a raiz na rocha que é Cristo e com o passar do tempo vê-se os frutos na vida deste homem que recebeu a maravilhosa semente da salvação.

A vida com Deus exige dedicação. Devemos olhar sempre adiante tendo um foco e objetivo claro em nossa vida cristã.

Quando colocamos nossa fé nas Escrituras Sagradas e dela nos alimentamos temos muitas promessas. Deixamos de ser limitados. Já não somos mais condenados a viver no e do passado, somos novas criaturas, as velhas coisas já passaram.

“Quem vive de passado é museu “, diz o dito popular.

Quem está disposto a seguir a Jesus Cristo deve estar sempre pronto a seguir em frente, sem tempo de olhar para trás.  

É tempo de tomar o rumo certo.

O Reino de Deus tem muitas sementes maduras que estão sendo colhidas por homens que tem compromisso com o evangelho.

Sejamos responsáveis para servir e obedecer às leis divinas sem olhar o que para trás ficou, pois ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás é apto para o reino de Deus.

Marcos Livingston de Oliveira