O maior obstáculo para a evangelização do mundo é o preconceito denominacional.


Social Bookmark

14 de fev de 2014

SEU IRMÃO PRECISA DE CURA?

Meu irmão precisa de cura
                         (Lucas 5.17)

Podemos imaginar o que é carregar uma pessoa paralítica?


É como carregar uma pessoa que está morta. É pesado, cansativo e exige um esforço muito grande.

Exige força de vontade, perseverança e renúncia, pois precisamos muitas vezes nos expor para carregá-la.

A Bíblia não diz quanto tempo carregaram o paralítico até a casa onde se encontrava Jesus, mas podemos crer que devem ter sido momentos muito difíceis que demandaram um grande esforço aos que se propuseram a ajudar o paralítico.

Apesar da dificuldade em carregá-lo, a atitude de fé dos que o faziam os impulsionava a continuar. 

Cremos que havia entre os homens, que carregavam o paralítico, palavras de encorajamento, para que quando se cansassem houvesse uma renovação do ânimo, pois o propósito tinha que ser alcançado.

Quatro homens se dispuseram a levar o paralitico a Jesus. Jesus, em sua onisciência certamente já sabia o que estava acontecendo fora da casa e sabia também que aqueles homens eram cheios de fé e diferentemente da multidão que priorizava a sua própria cura, os quatro homens priorizavam a cura do paralítico.

A multidão alimentada pela palavra de Jesus não se preocupava com o que estava acontecendo ao redor, por isso os homens precisaram agir para encontrar soluções.

Foi então que subiram ao eirado, fizeram um buraco e desceram o paralitico até Jeus.

Jesus vendo a fé deles disse ao homem:

Seus pecados estão perdoados e curou o paralítico na hora.

Quantas vezes precisamos olhar para os nossos irmãos que desencorajados estão doentes, cansados, feridos no corpo, na alma e no espírito? 

Deus fala para nós:

-TEU IRMÃO PRECISA DE CURA?

Nós ouvimos a voz de Deus, mas por termos prioridades, acabamos nos omitindo de nossas responsabilidades com o nosso semelhante.

Não são poucas as vezes que damos as costas aos problemas alheios.

Sabemos que irmãos precisam de ajuda e nada fazemos a respeito.

Neste Natal, mais do que presentes, bolos, festas, comidas e bebidas, procuremos tirar do coração de nossos irmãos as dores de suas paralisias.

Certamente serão nossas atitudes que revelarão que Cristo nasceu e está vivo em nós.

Pr. Benedito de Oliveira

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar
Deus continue abençoando ricamente a sua vida
Pr. Bene