O maior obstáculo para a evangelização do mundo é o preconceito denominacional.


Social Bookmark

14 de mar de 2014

O GIGANTE SEMPRE CAIRÁ

“Havia gigantes na terra naquele tempo e também depois, quando os filhos de Deus tiveram relações com as filhas dos homens e estas lhes deram filhos. Esses gigantes foram os heróis dos tempos antigos, homens famosos”. (Genesis 6.4)

A palavra de Deus diz que havia gigantes na terra. Os gigantes eram descendentes de uma geração chamada “Nefilins”. Muitos outros gigantes são mencionados nas Escrituras.

No Livro de Números 13.32-33 temos os descendentes de Enaque , tão altos que os próprios israelitas sentiam-se como gafanhotos diante deles.

Ogue, o rei de Basã, é descrito como um sobrevivente dos refains. Sua cama é descrita como sendo feita de ferro, medindo 4 metros de comprimento por 1,8 metros de largura (Dt 3.11), revelando um homem de alta estatura.


Golias também era um gigante, com dois metros e noventa centímetros de altura. Carregava sobre sua cabeça um capacete de bronze e vestia uma couraça de escamas de bronze que pesava sessenta quilos.

Os gigantes além de muito altos eram valentes e guerreiros. Mantinham lanças e espadas muito pesadas; e quando entravam em batalhas tinham o objetivo de vencer e para isso usavam a própria estatura para intimidar seus adversários.

O povo de Israel por ocasião do confronto com Golias, tremia. Não sabia o que fazer diante de apenas um homem, o famoso Golias.


Doze espias foram enviados para analisar a terra que o povo de Israel deveria conquistar. Com exceção de Calebe e Josué, todos os outros espias trouxeram relatórios sobre a terra de Canaã.

Apesar da terra se mostrar muito boa, terra que manava leite e mel, havia gigantes e a existência desses grandes homens era a razão pela qual o relatório dos espias se tornasse tão negativo.

Apesar de andarmos com Deus, temos muitas vezes um cenário diante de nós que nos faz estremecer, como se estivéssemos olhando para gigantes intransponíveis.

Isto é natural, porque somos humanos e estamos sujeitos as mesmas paixões e temores dos homens de Deus do passado.

Deuteronômio 3.10-11 diz:


“...tomamos todas as cidades do planalto, e todo o Gileade, e todo o Basã, até Salca e Edrei, cidades do reino de Ogue, em Basã (Porque só Ogue, rei de Basã, restou dos refains; eis que o seu leito, leito de ferro, não está, porventura, em Rabá dos filhos de Amom, sendo de nove côvados o seu comprimento, e de quatro, a sua largura, pelo côvado comum?)”

Pelo tamanho da cama podemos imaginar o tamanho deste gigante.

O povo de Israel tinha que confrontar homens desta estatura, por isso os 10 espias trouxeram a Moisés más notícias.

Muitas vezes, desta mesma forma, os filhos de Deus se sentem diante de Satanás, como se fossem gafanhotos, muito pequenos diante de grandes problemas.

Sentem-se amedrontados e preocupados e por alguns momentos julgam-se incapacitados para resolver seus problemas e sem forças para vencer.


Entre os doze espias, dez sentiam-se assim, porque se viam desafiados a tomar a terra na força do próprio braço.

Josué e Calebe apesar de estarem vendo os mesmos gigantes, acreditavam que Deus os conduzia e criam em Sua promessas, o que fez com que tivessem uma imagem da terra completamente diferente de seus irmãos israelitas.

A fé remove toda a distorção e apresenta as possibilidades apesar do obstáculo.

Quando se tem fé, o problema, apesar de grande, como se mostrava ser a conquista da terra de Canaã, passa a exibir um quadro de possibilidades gerando habilidades para vencer em nome Daquele que vai à frente na batalha.

A Palavra de Deus diz:

“Porque as armas da nossa milícia não são carnais, e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas, anulando nós sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus” (2 Corintios 10,4-5)


Diante das fortalezas da mente e todos os gigantes está o poder de Deus e contra esse poder não existe afronta.

Um filho de Deus não pode se calar. Apesar de estar por vezes diante de circunstâncias contrárias e atemorizado olhando a grande estatura dos seus adversários, sempre terá diante de si a Palavra de Deus que o conduz a vitória.

Pr. Bene

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por nos visitar
Deus continue abençoando ricamente a sua vida
Pr. Bene